Blog - WebStorm Internet

Novidades

Estudo diz que Metade dos internautas só compra em loja física após pesquisar na internet

28 de agosto de 2018
Osni
por

Osni Feiges

Metade dos internautas só compra em loja física após pesquisar na internet, diz estudo

Mais bem informado e maduro, o consumidor brasileiro tem utilizado cada vez mais a internet como uma aliada na hora de ir às compras.

Levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) com internautas que realizaram alguma compra online nos últimos 12 meses mostra que 47% dos entrevistados sempre fazem pesquisas na internet antes de realizar alguma compra em loja física.

Nesses casos, a maioria busca informações sobre preços (38%), detalhes e características daquilo que pretendem adquirir (22%) e também a opinião de outros clientes sobre a experiência de compra (10%). Apenas 18% dos entrevistados compram direto em lojas físicas sem fazer qualquer consulta no ambiente virtual.

De acordo com a pesquisa, os itens mais pesquisados na internet antes da aquisição na loja física são os eletrodomésticos, smartphones, eletrônicos, roupas e acessórios e cosméticos e perfumes.

Quando precisam se informar sobre os produtos ou serviços que pretendem adquirir, 47% dos internautas buscam informações em sites que mensuram índices de reclamações, enquanto 35% preferem os sites ou aplicativos da própria empresa e 34% recorrem aos buscadores, como o Google, por exemplo.

25% dos internautas fazem o caminho inverso
Se consultar a internet antes de realizar uma compra em lojas físicas tornou-se um hábito do internauta brasileiro, o inverso também acontece, embora em uma proporção menor.

Segundo a pesquisa, um quarto dos internautas visita uma loja física para conhecer o produto que deseja adquirir na internet. A maior parte toma essa atitude para ver os detalhes e principais características daquilo que está sendo adquirido, além da tradicional pesquisa de preço.

Os itens que os entrevistados mais procuram ver presencialmente para depois comprar de forma online são os eletrodomésticos, smartphones, eletrônicos e roupas ou acessórios.

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, os empresários precisam romper com a separação entre varejo físico e online para proporcionar experiências mais completas aos clientes.

“Houve um tempo em que o mundo virtual e o mundo físico não conversavam. Mas isso acabou”, cravou. “Hoje, os clientes se surpreendem quando a empresa não tem ao menos um canal de atendimento online. Por isso, investir na qualidade da experiência de compra é entender que o cliente é ao mesmo tempo físico e virtual e tem transito livre entre os diferentes canais de venda e relacionamento”, afirmou.

Fonte: ecommercebrasil

Estudo sobre o e-commerce nacional no 1º semestre

8 de agosto de 2018
Osni
por

Osni Feiges

Estudo sobre o e-commerce nacional no 1º semestre

Elaborado pelo Neoatlas, o E-commerce Radar é um dos estudos mais completos sobre o comércio eletrônico nacional, trazendo análises e insights sobre o mercado. Em mais uma edição, o estudo apresenta um balanço sobre o e-commerce brasileiro nos primeiros seis mesos do ano, além de traçar os caminhos para o segundo semestre.

Veja os principais highlights dessa nova versão, atualizada, do estudo:

– Com o aumento da penetração de smartphones, a parcela de compras por dispositivos móveis cresceu de 11% para 34% entre 2017 e o mesmo período de 2018;

– A dependência dos e-commerces nos marketplaces é evidente em quase todas as categorias, sendo que 35% das vendas são efetuadas neste canal;

– O e-commerce brasileiro é muito dependente das buscas do Google para conquistar clientes. Cerca de 60% das transações on-line acontecem após uma busca no site;

– A taxa de conversão média do e-commerce brasileiro no 1° semestre 2018 se manteve em 1,4%, mesma média de 2017;

– Mais de 82,3% dos carrinhos gerados no e-commerce brasileiro são abandonados;

– O número de pedidos teve um acréscimo de 13,5%, quando comparado ao 1° semestre 2017;

-Em torno de 30% dos pedidos captados tiveram frete gratuito;

– Na média do ano, a região Sudeste representou 66,7% dos pedidos no país, liderando o ranking;

– Os estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro apresentam as maiores taxas de conversão, com respectivamente 1,6%, 1,5% e 1,6%;

– As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro representam mais de 35% dos pedidos nacionais;

– Seguindo o comportamento dos últimos anos, o cartão de crédito se mantém como líder em opção de meio de pagamento, totalizando mais de 62% dos pedidos captados.

A metodologia para este estudo envolveu a agregação dos dados de vendas de mais de 1.000 lojas on-line de todos os portes, conectadas ao Neoatlas.

Fonte: E-Commerce News

E-Commerce cresce em junho

18 de julho de 2018
Osni
por

Osni Feiges

E-Commerce cresce em junho 23,9%, aponta Mastercard.
O mercado varejista brasileiro manteve crescimento modesto no mês de junho. Segundo o SpendingPulse, Indicador de Varejo da Mastercard, excluindo as vendas de automóveis e materiais de construção, o volume de vendas totais do mês apresentou expansão de 0,9%, se comparado ao mesmo período de 2017. A média do segundo trimestre foi positiva, totalizando 2,7% de crescimento – quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com a análise de César Fukushima, Economista-Chefe da Mastercard Advisors no Brasil, o modesto volume de vendas deste mês está relacionado aos impactos da Copa do Mundo FIFA de 2018 no varejo. “Apesar de datas comemorativas, como o Dia dos Namorados, terem puxado os resultados para cima, o comércio em geral foi prejudicado pelos jogos, o que não foi compensado nos outros dias do mês”, revela.

Cinco setores tiveram crescimento acima do indicador de vendas totais: móveis e eletrodomésticos, supermercados, artigos farmacêuticos, material de construção e artigos de uso pessoal e doméstico. Apenas os setores de combustíveis e vestuário apresentaram performance abaixo da média.

As vendas do e-commerce registraram aumento de 23,9% em junho, na comparação ano a ano. Neste canal de distribuição, o setor de eletrônicos teve um desempenho superior à média, enquanto os setores de móveis, artigos farmacêuticos, vestuários e hobby & livraria ficaram abaixo deste número.

Para os próximos meses, a perspectiva de crescimento modesto permanece, uma vez que o resultado das vendas no varejo está sendo impactado pela alta taxa de desemprego no país, pela queda da confiança do consumidor e pelas incertezas do ambiente econômico atual.

Desempenho nas regiões brasileiras: As regiões Norte (2,1%), Nordeste (0,9%), Sul (1,7%) e Sudeste (1,1%) tiveram desempenho acima da média, enquanto Centro‑Oeste (-2,3%) ficou abaixo do registrado pelo varejo, em comparação com o mesmo período do ano anterior.
Fonte: E-Commerce News 

Dia dos Namorados, Pesquisa mostra o comportamento do e-consumidor

15 de junho de 2018
Osni
por

Osni Feiges

Nos últimos anos, o Dia dos Namorados tem se mostrado uma das datas comemorativas mais importantes do e-commerce nacional. De olho nesse avanço, a Social Miner divulgou um relatório completo sobre o comportamento do consumidor e das vendas no período.

Os dados compilados pelo estudo apontam que a categoria Eletrônicos lidera o ranking com maior ticket médio obtido na data, totalizando R$ 2.041, seguido por Eletrodomésticos (R$ 1.876,40), Hotéis e Viagens (R$ 1.318,29) e Multivarejo (R$ 621,82). No geral, o ticket médio durante o período analisado foi de R$ 235,17. As categorias de Beleza e Saúde, Moda e Informática, tiveram a maior participação em vendas.

Veja outros insights do estudo:

– Apenas 8% das pessoas que compraram algo no período do Dia dos Namorados já eram clientes das lojas;

– Os meios de pagamento mais utilizados pelos consumidores no período foram o cartão e o boleto. O cartão representou 64,9% das operações de venda;

– 26% do tráfego em direção aos sites de e-commerce partiram das campanhas de Google Adwords, seguido por Google Orgânico (24%), Tráfego Direto (12%) e E-mail Marketing (11%);

– Em relação à média do ano passado, os homens aumentaram sua participação nas vendas em 6,3 pontos percentuais, passando de 35,1% para 41,4%.

O relatório, completo, pode ser baixado pelo endereço https://conteudo.socialminer.com/relatorio-dia-dos-namorados-2018

Para o estudo, foi considerado o comportamento de 25 milhões de pessoas cadastradas na base da Social Miner, 27.235 transações registradas pela Vindi e os registros de mais de 1.200 sites cadastrados na base da Neoatlas no período compreendido entre 22 de maio e 12 de junho de 2018.

Fonte: E-Commerce News 

Página 1 de 1312345...10...Última »