Blog - WebStorm Internet

Novidades

Conheça a Internet Consult

13 de janeiro de 2014
joao paulo balthazar pb menor
por

João Paulo

A InternetConsult é uma empresa do Grupo WebStorm que atua com capacitação e consultoria para implementação ou evolução de lojas virtuais, sites institucionais e estratégias de marketing digital como marketing em mídias sociais, campanhas de emails marketing e links patrocinados.

Atende empresas de forma personalizada e com foco em resultados, sejam pequenas, médias ou grandes.

Novos projetos são desenvolvidos com todo o know-how e processos necessários para garantir a otimização dos recursos disponíveis e o alcance de metas e objetivos.

Projetos já existentes – especialmente de comércio eletrônico – têm a oportunidade de serem auditados e serem replanejados para evoluções em níveis estratégicos, táticos e operacionais.

No nível estratégico são revistas as metas e objetivos considerando a realidade de cada negócio.

No nível tático, a prioridade está na evolução de tecnologias e nas ações de marketing e vendas digitais para maior eficácia.

Em ambos os níveis, os gestores recebem treinamentos para que possam tomar decisões fundamentadas e com suporte de especialistas.

Já no nível operacional, o foco está na aplicação de treinamentos profissionais para maior eficiência nos processos.

Entre em contato, conte sobre sua realidade e veja como a InternetConsult pode ajudar sua empresa.

WebStorm é matéria na revista Exame PME

22 de novembro de 2013
Foto Bruno
por

Bruno Porto

Fonte: Exame PME - Novembro 2013

Fonte: Exame PME – Novembro 2013

Uma força para encher o carrinho

O gaúcho Eduardo Aguiar, de 35 anos, precisou repensar o modelo de negócios da sua empresa, a curitibana WebStorm, para continuar se expandindo. Quando foi fundada, em 1998, a especialidade da WebStorm era montar sites de comércio eletrônico. Nos últimos anos, a competição neste mercado se acirrou e Aguiar decidiu diversificar a oferta de serviços para os mesmos clientes. Hoje, um terço do faturamento – previsto em 5 milhões de reais neste ano, 30% a mais do que em 2012 – é gerado pelo gerenciamento de banners, e-mails corporativos e links patrocinados. No ano passado, a empresa criou um centro de logística em União da Vitória, no Paraná, para armazenar os produtos dos clientes. “A maioria são lojas virtuais que crescem rapidamente e não têm espaço adequado para estocar suas mercadorias”, diz Aguiar.

Matéria assinada por Fabrício Marques, publicada na revista Exame PME – Novembro de 2013.

E-Commerce: Conteúdo é a bola da vez

18 de novembro de 2013
Luis-jan-1
por

Quando se desenvolve um projeto de e-commerce, o seu sucesso vai depender basicamente de se conseguir aumentar permanentemente o tráfego na loja.

Existe uma relação direta entre tráfego e conversão em vendas: quanto maior é o tráfego, maior é a conversão em vendas.

Então, a meta a perseguir é trazer visitantes para a loja.

E o conteúdo (texto, imagem, áudio e vídeo) tem papel fundamental para se conseguir esse objetivo.

Isso porque as ferramentas de busca estão cada vez mais inteligentes no sentido de apresentar de forma mais objetiva e rápida a informação procurada.

Portanto, buscar a melhoria de posicionamento da sua loja nas ferramentas de busca deve ser uma tarefa constante no dia-a-dia dos gestores de e-commerce.

Existem 02 maneiras de se melhorar o posicionamento da loja junto às ferramentas de busca:

  • Busca paga – através de compra de links patrocinados e (ou) palavras-chave;
  • Busca não paga (orgânica) – através do tratamento do conteúdo da sua loja;

Conteúdos relevantes e atuais desempenham um papel fundamental na busca orgânica. E a escolha da plataforma adequada é fundamental, para que se possa desenvolver um trabalho de indexação de conteúdo eficaz, para melhorar o posicionamento da sua loja nas ferramentas de busca. Para um trabalho otimizado de SEO (Search Engine Optimization), é necessário que a plataforma possua algumas funcionalidades específicas, que nem todas possuem.

O trabalho de conteúdo se inicia na fase de desenvolvimento da loja, onde é produzido e refinado para potencializar o resultado do trabalho de SEO.

Engana-se quem acredita que as descrições de produtos oferecidas pelos fabricantes nos catálogos de produtos resolvem essa questão.

O tratamento de conteúdo, mais do que mostrar apenas características básicas do produto, preocupa-se com o público ao qual se dirige, além de apresentar uma linguagem mais adequada a ele, direcionando o foco aos diferentes públicos-alvo que normalmente uma loja possui.

Público-alvo definido, a produção do conteúdo relevante para os buscadores vai desde a descrição dos produtos de forma mais objetiva e completa possível, utilização nos textos das palavras-chave escolhidas para o trabalho de SEO, até a apresentação de dicas e conteúdos relacionados com esses produtos. E aqui valem textos, imagens, vídeos, etc.

Depois dessa fase do desenvolvimento e da publicação da loja, inicia-se a fase de manutenção de conteúdo, já que conteúdos novos assumem importância vital para os buscadores.

É sabido que saímos da era do marketing de invasão e estamos cada vez mais acostumados com o marketing de permissão onde nós escolhemos o que, quando, como e onde queremos consumir.

E as mídias sociais assumem um papel importante no processo de aumento de visitação, pois está claro que a indicação de conhecidos e as experiências positivas influenciam de forma direta e decisiva as compras na internet.

Através do compartilhamento de conteúdo relevante, aumenta-se a visibilidade da marca, a visitação e, por consequência, a conversão em vendas.

Sobre a importância das mídias sociais no e-commerce, trataremos num próximo post.

Querendo saber mais sobre tratamento de conteúdo da sua loja, de forma a otimizar sua busca orgânica e melhorar sua conversão em vendas, fale conosco.

gonzaga@tempestade.com.br – Tempestade Comunicação.

A Tempestade Comunicação é o núcleo de conteúdo da WebStorm Internet.

Black Friday, é realmente possível comprar de forma segura?

14 de novembro de 2013
Foto Bruno
por

Bruno Porto

Pelo quarto ano consecutivo, o comércio brasileiro realiza a versão nacional da Black Friday, um famoso evento que vem se popularizando no país e este ano acontece no dia 29 de novembro. A ação, que para os consumidores significa um festival de preços baixos e promoções imperdíveis em grandes redes de varejistas, está se consagrando como um dos dias de compras mais movimentados do ano. A expectativa deste ano é que os descontos ultrapassem os parâmetros normais de varejo. Os eletroeletrônicos e vestuários são os principais itens de crescimento no varejo digital e provavelmente vão liderar as vendas na Black Friday.

 

Este ano os idealizadores da ação no Brasil criaram um filtro para comparar a média histórica dos preços dos produtos para que eles tenham descontos reais, já que é um período no qual aumentam os golpes virtuais, fraudes e propagandas enganosas. Por isso, é preciso ficar alerta a alguns fatores que por vezes passam despercebidos.

 

Entre as preocupações que os consumidores devem ter nesta data, o consumidor deve ficar atento à grande diferença de preço entre as lojas. O usuário deve pesquisar as melhores ofertas e também as melhores condições, como frete grátis, entrega rápida e brindes, para atender suas necessidades. Outra dica importante é a atenção aos produtos fora de linha. Já que muitas lojas oferecem produtos fora de linha com preços promocionais para queimar estoque. Ao decidir pela compra, o consumidor deve também buscar informações sobre a reputação das empresas na internet, analisando os comentários nas mídias sociais e sites, por exemplo. É preciso também que o cliente leia documentos como a política de troca e de devolução de produtos, assim como entenda todas as opções de formas de pagamento.

Com o objetivo de esvaziar os estoques e iniciar as vendas de Natal, a Black Friday reúne grandes redes de varejo que prometem expressivos descontos em todos os produtos e serviços. No entanto, o prazo de entrega dos produtos é algo que deve ter uma atenção redobrada. Caso este prazo não seja cumprido, o consumidor pode cancelar seu pedido e solicitar à administradora do cartão o cancelamento da compra e o estorno do valor pago. Em caso de defeito no produto, o usuário deve entrar em contato com o Departamento Administrativo da Loja Virtual para solicitar a troca e devolução da mercadoria. Porém, a política de troca e devolução dos produtos deve constar no site.

 

Cuidados do consumidor para comprar na Black Friday

- Pesquise preços antes de fechar a compra, para identificar possíveis diferenças de preços ou falsas promoções;

- Compre assim que as ofertas entrarem no ar;

- Atenção aos produtos fora de linha;

- Pesquise a reputação da loja que tem o produto escolhido;

- Fique atento a política de troca e devolução de produtos;

- Preste atenção as opções de pagamento.

Página 10 de 13« Primeira...89101112...Última »