Blog - WebStorm Internet

Novidades

10 dicas para seu e-commerce faturar na Black Friday

29 de outubro de 2015
12105863_10204490678777088_8735767437795417685_n
por

Online shopping

Apesar de ter desembarcado há poucos anos no país, a Black Friday já é a principal data do comércio eletrônico brasileiro. De acordo com o E-bit, em 2014 o faturamento do e-commerce, somente durante o evento, foi de R$ 1,16 bilhão, um volume de vendas mais de 10 vezes maior do que o de um dia normal. Mas como atingir um número alto de vendas pela internet em apenas 24 horas? Confira a seguir como se destacar diante da concorrência e ainda fidelizar sua clientela!

Online shopping

1 – Garanta o estoque dos produtos anunciados.

2 – Coloque descontos mais atrativos nos produtos que você ainda possui uma grande quantidade em estoque.

3 – Certifique-se que a sua transportadora está apta para entregar uma grande demanda de produtos dentro do prazo estipulado no site.

4 – Ofereça pelo menos três opções de frete, mesmo quando a entrega for gratuita. Afinal, nem sempre o seu cliente busca o frete mais barato, muitas vezes ele procura o mais rápido.

5 – Defina preços exclusivos, com descontos concretos e atrativos, e não caia na tentação de aumentar os produtos uma semana antes: seus clientes estão atentos a isso.

6 – Tenha uma estratégia de vendas, com metas e margem de lucro já estipulada.

7 – Garanta um bom atendimento do início ao fim, cadastre os e-mails em seu mailing, e dispare newsletters  exclusivas. Desta forma você conquistará mais clientes.

8- Anuncie, anuncie e anuncie! Com o Instagram Ads e o Facebook Ads a todo vapor, não há desculpa para você não investir na publicidade online.

9 – Crie uma campanha virtual criativa e inovadora, que estimule as pessoas a clicarem em seu anúncio.

10 – Não pense na crise. Uma pesquisa realizada pelo Zoom (site comparador de preços e produtos) apontou que embora os consumidores estejam receosos, cerca de 71% afirmaram que pretendem comprar durante a Black Friday.

Melhores Resultados

17 de julho de 2015
08-07-2011 16-30-58
por

Maurício Thá

Não é de hoje que escutamos a palavra Retargeting/Remarketing no mundo digital. Com o crescimento no número de Lojas Virtuais de mesmos nichos, o volume de pesquisa, acessos e page views tendem a aumentar consideravelmente. Muitas vezes, devido a estes acessos, a taxa de conversão acaba caindo mesmo realizando todas as customizações. Para atingir melhores resultados precisamos de estratégias definidas de acordo com o foco de cada campanha/ ação. Segue algumas respostas  para melhorar os indicadores das suas campanhas.

Algumas dúvidas:

Tenho diversas campanhas de ofertas e os resultados não são positivos:
Os preços dos meus produtos são imbatíveis porém o custo das palavras-chave no Google é muito alto;
Sou competitivo no que diz respeito a pagamentos e envio, porém preciso aumentar a taxa de conversão.

Resposta: Impactar  usuários que já passaram pelo seu site e não converteram é uma excelente solução de investimento.  Ofertar produtos com descontos e promover ações de Frete Grátis nestes tempos difíceis são diferenciais, porém para conquistar melhores resultados, além destas ações precisamos realizar o Remarketing / Retargenting. Parceiros como Google, Criteo, Ignition One oferecem ao mercado as ferramentas de alta tecnologia  para esta atividade, porém o gestor devem seguir sua estratégia impactando os usuários com uma comunicação direta e individualizada. Deve-se levar sempre em consideração o cruzamento de  informações ( tráfego ) , tempo médio de visitas, page views , engajamento dos produto  e realização de testes A/B.

Bons negócios a todos, mais informações: mauricio@webstorm.com.br

Comércio Eletrônico – Mobile e tendências

15 de julho de 2015
Foto Bruno
por

Bruno Porto

Vivemos em 2015 uma queda nos orçamentos dos consumidores devido aumento de impostos e taxas de serviços públicos, ociasionando uma corrida atrás dos preços baixos e melhores condições de pagamento para as compras. Umas das principais ferramentas de apoio para os consumidores são os sites de Comércio Eletrônico. O Comércio Eletrônico além de uma função comercial / conveniência realiza um papel social, tanto para o consumidor quando para o mercado.

A audiência total das lojas virtuais esta crescendo exponencialmente nos últimos anos, porém o incremento maior das visitas são através de dispositíveis Móveis como Tablets e Smartphones. Atualmente os gestores das Lojas Virtuais devem ter como foco principal em seus projetos, o ambiente Mobile pois acredita-se que os Smarthones e Tablets serão daqui a 2 anos os principais pontos de contatos entre as empresas e seus clientes.

Recentemente o Google realizou um evento que teve como objetivo orientar empresas sobre a importância de um projeto Web Mobile.

Segue o Link da Matéria.
Mobile Tendências – Google

Seu projeto Mobile está adequado a nova realidade do e-commerce? Vamos falar de Usabilidade!

21 de agosto de 2014
luco
por

Lucas Veiga

É notável que o número de usuários que navegam, buscam e compram por meio de dispositivos móveis cresce a cada dia. Em um passado recente onde tablets e smartphones eram simples e raras ferramentas de pesquisa e conteúdo, hoje boa parte da navegação e compras online efetivas são feitas a partir destes gadgets.

A mais recente pesquisa Webshoppers E-Bit aponta que o volume de transações realizadas no e-commerce via dispositivos móveis já representa 7% do faturamento total. Um crescimento na faixa de 50% em relação ao semestre anterior (4,8%).

Hoje, os usuários querem fazer compras confortavelmente de seu sofá, ainda mais nas marcas que conhecem e confiam. É aí que entra o desafio responsivo. Você sabe o que é isso?

Um site responsivo é aquele em que o usuário obtém a melhor visualização, leitura e navegação, independente do dispositivo que esteja. Todo o conteúdo é apresentado de forma confortável e organizado, independente do tamanho da tela em que esteja sendo acessado. Mas, além disso, um design responsivo pode tirar proveito das tecnologias providas pelo dispositivo de acesso, como por exemplo, gestos multi-touch, geolocalização e alertas.

Usabilidade é uma peça-chave no design Responsivo. Independente do dispositivo, o usuário deve ter fácil acesso à funções básicas que ele teria na versão desktop. Desde o processo da compra, até a finalização, o usuário deve ser conduzido de forma prática e fluída até o passo final.

A Experiência de Usuário (UX) é o que vai diferenciar a compra por desktop de dispositivos móveis. É ela que vai tornar prazerosa e confortável a compra em qualquer dispositivo. Dentro desses parâmetros de UX, diversos pontos devem ser analisados, como o peso da página, tempo de resposta, compatibilidade máxima com os dispositivos alvo e outras necessidades.

Como já dissemos em artigos anteriores, a experiência de compras e navegação via dispositivos móveis já deixou de ser uma tendência. Você está pronto para a nova realidade? Nós da WebStorm temos projetos sob medida para o seu projeto mobile. Fale com a gente!

Página 7 de 13« Primeira...56789...Última »